Buscar

A Última Página

Nossa vida é uma estória com começo, meio e final. Infelizmente, raramente pensamos na última página, mas se vivêssemos pensando no fim, viveríamos todos os dias com propósito e gratidão.


"Inícios são assustadores e finais, geralmente, tristes. É o que acontece no meio que faz a vida valer a pena ser vivida." - Bob Marley.

Gosto de perguntar aos meus clientes: “Quem você quer ter sido quando morrer?”


As respostas variam do “Oi? Como assim?” até o “não me importo, estarei morta mesmo”.

Raramente pensamos em nossa vida como uma estória com início, meio e um final. Somos levadas pela vida. Não sabemos porque estamos aqui, não entendemos porque fazemos o que fazemos, da forma como fazemos e, muito menos, pensamos que a cada dia estamos mais próximas do fim. Temos uma vaga ideia de quem gostaríamos de ser, mas isso também parece um sonho distante e impossível.


Quando eu era pequena imaginava que aos 40 estaria morando em um apartamento de cobertura em Nova York, seria uma famosa diretora de teatro, cinema e televisão e também escritora. Eu teria adotado 4 filhos, teria um chalé de inverno na Suíça e uma casa de praia em canoa quebrada, no Ceará.


Dinheiro nunca faltaria e muito menos felicidade: toda a família reunida na correria diária, café da manhã e jantar sempre juntos e todos felizes como em um comercial de margarina!

Hoje aos 44 anos tenho 2 filhas de 4 patas não , descasada 2 vezes, moro em uma cobertura, nunca fiquei em um chalé na Suíça e a última vez que estive em Canoa Quebrada foi em 2010 – e nem preciso dizer que não sou famosa.


Isso poderia ser muito trágico se não fosse por um detalhe: EU SOU FELIZ. Assim como nos comercias de margarina, não me falta felicidade todos os dias e amo a vida que sigo construindo para mim.


A minha felicidade começou quando olhei para o meu fim e me perguntei o que eu gostaria de ser quando morresse. Vi que estava muito longe de ser o tipo de pessoa que morreria com o tipo de vida que eu realmente queri ter vivido. Então, decidi começar a viver a minha vida com o final em mente: arranquei a caneta das mãos do destino e comecei a reescrever a minha própria história - com a minha letra!


Quando olhei para o meu fim, descobri o meu propósito nesta vida; fiz um plano geral dos movimentos e atitudes mais importantes e o recheio sigo adaptando e improvisando enquanto caminho. Quando caio, me levanto, foco no fim e assim encontro a motivação necessária para continuar construindo a estrada por onde caminho: o final é o que me importa, porque eu sei quem eu quero ter sido quando partir:


Quando morrer eu quero ter tido a coragem de nunca desistir de recomeçar e acreditar que o amanhã sempre seria melhor.


Quando morrer eu quero ter vivido mais do que os dias de vida que me foram dados, quero ter amado e ter sido amada: inteiramente, sem amarras, sem medos, sem julgamentos, preconceitos ou medo de sofrer.


Quando morrer eu quero ter sido uma mulher que teve a coragem de nunca parar de sonhar.


Quem você quer ter sido quando morrer?

Além de você, quem te impede de ser essa pessoa?

Como te impedem?

Como seria sua vida se você não permitisse mais esse tipo de comportamento em sua vida?

Quais são as 3 coisas que você precisa acreditar para ser essa pessoa?

Quais são as 3 coisas que você precisa PARAR de acreditar para ser essa pessoa?

Quais são as 3 coisas que, se você começasse a fazer hoje, fariam de você essa pessoa?

Dessas 3 coisas, o que você pode fazer AGORA para ser essa pessoa? E amanhã? E todos os dias pelos próximos 30 dias?


Pense no fim, compreenda o começo e reescreva o meio. Seja quem você nasceu para ser.



#viver #viverfeliz #proposito #amorproprio #possomuitomais #escreverAvida #amar #christinadelposso